Últimas Notícias:
latest

728x90

Dez meses depois, multa por danos ao Rio Gramame ainda não foi paga



Dez meses depois do acidente que resultou no vazamento de soda cáustica no Rio Gramame, em João Pessoa, a Cagepa segue sem pagar a multa aplicada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de R$ 12 milhões.

O órgão recorreu à segunda instância do Instituto, em Brasília, na tentativa de reverter a penalidade, mas até esta terça-feira (11) o recurso ainda não havia sido analisado.

Apesar da gravidade inicial e danos causado ao meio ambiente à época, o Ibama da Paraíba atesta que a qualidade da água está totalmente normalizada, já que a chuva e a correnteza dissiparam o produto químico.

O vazamento

No dia 09 de fevereiro deste ano, a Cagepa registrou um rompimento em um cilindro que causou o vazamento de soda cáustica no Rio Gramame, em João Pessoa.

Após o ocorrido, o órgão chegou a afirmar que o ato não trouxe nenhum risco de danos para o meio-ambiente, nem para o abastecimento da Capital. Já a Prefeitura de João Pessoa informou que cerca de 40 mil litros foram vazados no manancial e chegou a recomendar que a população não tivesse contato com a água infectada.

MaisPB
« Voltar
Próximo »

Facebook Comments APPID