Social Share

DESTAQUE

65ª fase da Lava Jato mira o ex-senador Edison Lobão e seu filho

Investigações apuram uso de obras de arte para lavagem de dinheiro em fraudes na Transpetro e em Belo Monte; Márcio Lobão teve a prisão decretada
Por Leonardo Lellis





Em pronunciamento, presidente da CAS, senador Edison Lobão (PMDB-MA) - 22/04/2015 (Edilson Rodrigues/Agência Senado)

A força-tarefa da operação Lava Jato deflagrou na manhã desta terça-feira 10 sua 65ª fase, denominada Galeria, para investigar corrupção e de lavagem de dinheiro relacionados à Transpetro, subsidiária da Petrobras, e à Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. O filho do ex-senador e ex-ministro Edison Lobão, Márcio Lobão, teve a prisão preventiva decretada.

De acordo com o Ministério Público Federal, pelo menos entre 2008 e 2014, Lobão e seu filho solicitaram e receberam cerca de 50 milhões de reais em propinas dos grupos Estre e Odebrecht. As investigações apontam que os atos de lavagem se estendem até 2019.

Além dos crimes de corrupção relativos à participação da Odebrecht no contrato de construção da Usina de Belo Monte, já denunciada na Lava Jato, o MPF apura benefícios em mais de 40 contratos que totalizam cerca de 1 bilhão de reais celebrados pelas empresas Estre Ambiental, Pollydutos Montagem e Construção, Consórcio NM Dutos e Estaleiro Rio Tietê.

Segundo o MPF, as provas indicam que as propinas foram entregues em espécie em um escritório de advocacia ligado à família Lobão, no Rio de Janeiro. Nesse sentido, os procuradores afirmam que foram obtidos depoimentos de colaboradores, registros de ligações e reuniões entre os investigados, e registros em sistemas de controle de propinas.


A operação de hoje também busca aprofundar possíveis operações de lavagem de dinheiro chefiadas por Márcio Lobão. O esquema investigado inclui a compra e venda de obras de arte com valores acima do mercado, simulação de operações de venda de imóvel e movimentação de valores milionários em contas abertas em nome de empresas offshore no exterior.

O MPF afirma ter identificado um aumento de mais de 30 milhões de reais no patrimônio do filho do ex-senador. Também são alvos dos mandados de busca e apreensão endereços de galeria de arte e de agentes financeiros que atuavam perante bancos.


Veja

Sobre o Portal Redação PB

Portal Redação PB é a sua fonte de notícias, na Cidade de joão Pessoa e Região, Temos o objetivo de levar a notícia de forma clara, imparcial ,Editor Valdemir Zilan Radialista E-mail contato@redacaopb.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.