Social Share

SAÙDE

Casos de sarampo registrados em João Pessoa foram importados de São Paulo e Pernambuco, diz Saúde

No Hospital Regional de Patos está internada uma criança com dois meses, da cidade de Imaculada, que com suspeita de sarampo (Foto: Reprodução)





Os três casos de contágio por sarampo que foram registrados em João Pessoa teriam sido importados de outros estados, de acordo com o secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros. Em entrevista coletiva concedida na tarde desta quinta-feira (12), Geraldo ressaltou a importância da vacinação para prevenir a doença.

Até o momento, existe a confirmação de três casos de sarampo, sendo todos os pacientes residentes em João Pessoa. O primeiro caso é o de um homem de 49 anos de idade com histórico de ida a São Paulo no mês de agosto. Também foi confirmado outro caso de sarampo em uma mulher de 32 anos de idade com histórico de ida a São Paulo no mês de agosto. O último caso registrado até agora é o de um homem de 24 anos com histórico de viagem a Recife no mês de agosto.

Em nenhum desses casos houve a necessidade de internação, como destacou Geraldo Medeiros. O secretário de Saúde explicou que “normalmente os casos de internação são raros e predominam em crianças”.


No Hospital Regional de Patos está internada uma criança com dois meses de idade, da cidade de Imaculada, que está com suspeita de contágio por sarampo. Este caso é um dos 23 que estão sendo investigados a partir de exames enviados à Fiocruz.

O secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, afirmou ainda que a situação dos casos de sarampo na Paraíba “confirma apenas o alerta que a Secretaria vem efetivando há mais de 30 dias no sentido que os habitantes de todo o Estado realizem a vacinação, principalmente na faixa etária de 6 meses a 49 anos”.

A a vacina tríplice viral, que protege crianças e adultos contra o sarampo, caxumba e rubéola é disponibilizada pelas prefeituras municipais. A vacinação é indicada para crianças de seis meses de idade até adultos com até 49 anos.

As crianças de seis meses devem tomar a chamada ‘dose zero’. A vacina deve ser ministrada em duas doses a partir de um ano de idade até 29 anos, 11 meses e 29 dias de vida do cidadão, respeitando o intervalo das doses do calendário vacinal. Caso a pessoa comprove as duas doses, não é necessário tomar nenhuma a mais, já sendo considerada imunizada.

Já para adultos com idade de 30 a 49 anos, 11 meses e 29 dias, basta uma dose da vacina para que seja considerado imunizado. Os profissionais da área de saúde, independentemente da idade, devem tomar duas doses para que seja imunizado. Caso comprove que tomou as duas doses, não é necessária nenhuma outra.

Sarampo – Os sintomas iniciais de sarampo são febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular, coriza e congestão nasal e mal-estar intenso. Após estes sintomas, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias. São comuns lesões muito dolorosas na boca.

A doença pode ser grave, com acometimento do sistema nervoso central e pode complicar com infecções secundárias como pneumonia, podendo levar à morte. As complicações atingem mais gravemente os desnutridos, os recém-nascidos, as gestantes e as pessoas portadoras de imunodeficiências.


clickpb

Sobre o Portal Redação PB

Portal Redação PB é a sua fonte de notícias, na Cidade de joão Pessoa e Região, Temos o objetivo de levar a notícia de forma clara, imparcial ,Editor Valdemir Zilan Radialista E-mail contato@redacaopb.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.